domingo, 16 de dezembro de 2007

Na esquina da Conselheiro Mafra com a Felipe Schimidt

É. O título não tem nada de nonsense. Aqui em Joinville a Conselheiro Mafra e a Felipe Schmidt cruzam. Dão numa das laterais menos concorridas do principal shopping da cidade – que como quase tudo aqui, tem nome de alemão. Eu poderia listar facilmente tudo o que não gostei em Joinville, as coisas que sei serem impossíveis de me acostumar, etcétera e tal. Chove. Quando não chove, é quente pra burro. Às vezes chove e continua quente. Todo mundo diz que vai piorar.

Mas eu não vou listar mais nada. O objetivo do texto nunca foi esse. Escrevo pra dizer que eu estou gostando. Ainda não conheço a cidade, porque o jornal não deixa. Passo a tarde e a noite lá dentro, a manhã dormindo em casa. Ainda não conheci a cidade. O pouco que conheci também não me atraiu muito, mas vou continuar evitando ser ranzinza nesse texto.

A redação é bacana. Tem cara, barulho e clima de redação de jornal. A correria do fechamento, a discussão da manchete, a reunião chata que avalia tudo no início da tarde seguinte. Tudo o que a sucursal já teve e perdeu. Maior, porque é matriz. Estava precisando disso. Lembrar que jornalismo não é só fazer sete telefonemas, rabiscar algumas coisas, montar um texto e ligar para a editora dizendo que ele está na pasta dois do sistema e que qualquer dúvida ela tem meu celular.

Estou lembrando e é por isso que até vou me esforçar para viver bem numa cidade em que o último posto de conveniência fecha dez para a meia-noite. Evitando a rabugice e não conseguindo, lógico.

10 comentários:

  1. Não mude nunca. E Feliz Fase Nova. :)

    ResponderExcluir
  2. faço minhas algumas das tuas palavras. mas de todas não tem como. por quê? ah! você sabe. cheguei até a pedir heineken...

    ResponderExcluir
  3. Esse texto me lembra muito os meus primeiros meses em Brasília. Não conseguia evitar a rabugice, apesar de tentar. Hoje eu consigo ser rabugento e ao mesmo tempo gostar da cidade. Vai entender, somos complicados mesmo.

    ResponderExcluir
  4. a paris (texas) tupiniquim. Menino, sai dessa vida de Win Wendres! Mas mesmo rabugento vc é engraçado. 1X0 p/ upiara.

    ResponderExcluir
  5. Legal as suas impressões aí de Joinville Upi.
    boa sorte, sempre! ou quer que vc esteja.

    ResponderExcluir
  6. aliás, ONDE quer que vc esteja...

    ResponderExcluir
  7. agora q eu lembrei..acho q já fui pra joinville...cidade dos príncipes não é?...
    bj.bj.
    ateh..

    ResponderExcluir
  8. Força na peruca Upi... ;D

    ResponderExcluir
  9. Teu post me inspirou para escrever um.

    ResponderExcluir
  10. upo, Joinville é uma ponte pra outro lugar que você ainda não conhece. Respira e vai, porque você sabe que é por aí. Beijo :*

    ResponderExcluir